Nota Técnica sobre Luzes Noturnas por Satélites e o Tráfego Rodoviário no Vale do Paraíba no contexto da COVID-19 

Caros,

O LiSS , nosso Laboratório, acaba de lançar uma Nota Técnica sobre o potencial de dados satélites de luzes noturnas para monitoramento do tráfego rodoviário intermunicipal na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte no contexto da COVID-19. 

NOTA TÉCNICA n.3 . LiSS – Laboratório de investigação em Sistemas Socioambientais. CGOBT, INPE. 2 de Março de 2021, https://www.lissinpe.com.br/nt-luzes

O Brasil já ultrapassou seus 250.000 mortos pela COVID-19. O estado de São Paulo chega aos 60.000 e na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RMVPLN), com seus 39 municípios, o número está em cerca de 2400 mortes. Todos estes números continuam crescendo. Portanto, primeiro e antes de tudo, queremos nos solidarizar com a dor da perda destas vidas junto a seus familiares e amigos. Não são somente números!

São Paulo (SP) é o estado mais populoso do Brasil.  SP possui seis Regiões Metropolitanas (RM) e 3 Aglomerados Urbanos (AU). A RMVPLN é 3ª RM mais populosa, concentrando cerca de 2,5 milhões de habitantes. Essa região é recortada pela Rodovia Presidente Dutra (BR116), que liga a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) a do Rio de Janeiro (RMRJ), as duas maiores do País. Devido a esta situação geográfica, a RMVPLN é suporte desta importante via de circulação de pessoas e mercadorias. Mas também a região tem rodovias importantes ligando a Serra da Mantiqueira e o Vale do Paraíba ao Litoral Norte de SP, a Rodovia dos Tamoios é uma delas.

Sem imunização vacinal, ainda é central para o controle da COVID-19 o acompanhamento monitorado da situação de circulação de pessoas e cargas para adequar as medidas de restrição de mobilidade e refrear as possibilidades de dispersão do vírus, assim, evitando o colapso do sistema de saúde. Considerando a administração do espaço regional, as responsabilidades precisam ser solidárias, mais ainda em tempos de emergência sanitária grave como a que vivemos. Desta forma, caracterizar e monitorar os padrões de mobilidade regional no modo associado ao transporte rodoviário permite avaliar o impacto das políticas sanitárias de restrição à circulação e ajustá-las como políticas regionais. Isso permite criar as condições para uma resposta conjunta, solidária e rápida no enfrentamento da pandemia. Apesar da importância desse tipo de informação, a disponibilidade de dados atualizados é um fator limitante, sendo necessário explorar novos dados que possam trazer novas formas para caracterizar esta circulação.

O LiSS - Laboratório de investigação em Sistemas Socioambientais do INPE apresenta nesta Nota Técnica um estudo para avaliar o potencial de uso de dados de luzes noturnas originados de satélites de observação da Terra para monitorar e caracterizar aspectos relacionados à mobilidade inter-regional associada a fluxos rodoviários na RMVPLN. Monitorar este fluxo com dados de satélite ainda é um grande desafio, principalmente considerando a realidade brasileira. Informações sobre o volume de tráfego rodoviário, que possam ser estimadas em tempo hábil, são úteis para auxiliar os modelos de monitoramento de rodovias e a análise de impacto das medidas de restrição à circulação nos padrões de tráfego local e regional. E pode ser assim mais um instrumento disponível para as autoridades sanitárias na luta solidária contra a COVID-19 e suas terríveis consequências.

 
 

Apresentação da NT-Luzes

NOTA TÉCNICA

Analysis of the potential of nighttime light data for monitoring intercity road traffic in the Metropolitan Region of the Paraíba Valley and North Coast (RMVPLN) of São Paulo, Brazil, in the COVID-19 context. 

[Análise do potencial de dados satelitários de luzes noturnas para monitoramento do tráfego rodoviário intermunicipal na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte (RMVPLN) de São Paulo, Brasil, no contexto da COVID-19]

Assine a newsletter e fique por dentro dos nossos projetos.

desenvolvido por @reaquarelar