Monitoramento Ambiental do Bioma Amazônia por Satélite - MSA

Financiador: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social-BNDES

Coordenação Geral: O projeto teve como responsável no período de 2014 a 2016 o pesquisador Carlos Alexandre Wuensche de Souza e no período de 2016 a 2018, Maria Virginia Alves.

Objetivo: Esse projeto teve como objetivo geral apoiar o desenvolvimento de estudos sobre uso e cobertura da terra no Bioma Amazônia, bem como a ampliação e o aprimoramento do monitoramento ambiental por satélite já realizado pelo INPE.

Coordenação de subprojeto 5: Maria Isabel Sobral Escada (2014 a 2018)

As atividades do LiSS foram desenvolvidas no âmbito do subprojeto 5 denominado: Estudo das trajetórias de padrões e processos na caracterização de dinâmicas do desmatamento na Amazônia.

Integrantes: Maria Isabel Sobral Escada (Responsável); Luis Eduardo Maurano; Silvana Amaral; Antônio Miguel Vieira Monteiro; Leila Maria Garcia Fonseca; Michelle Andrade Furtado; Taise de Farias Pinheiro; Camilo Daleles Rennó; Anielli Rosane de Souza; Juliana Mota de Siqueira; Vagner Luis Camilotti; Sérgio Rosim; Claudio Clemente Barbosa; Adriana Gomes Affonso; Thales Sehn Korting; Ana Paula Dal’Asta; Mikhaela A. J. S. Pletsch; Mariane Souza Reis; Gabriela Veneziani de Souza Santos e Sidnei J. S. Sant’Anna.

Duração: 2014 a 2018

O objetivo do subprojeto 5 foi realizar diagnósticos, análises e descrições de diferentes padrões espaciais de desmatamento e de sua evolução, caracterizando os componentes relacionados à população, ao uso e cobertura da terra e às dinâmicas de ocupação das antigas e novas fronteiras de ocupação humana da Amazônia. A compreensão e descrição dos componentes ambientais e populacionais, envolvendo a descrição de seus processos e atores, são de grande importância para o desenho de novas ações e para a avaliação de iniciativas e políticas para a redução do desmatamento. A conversão da cobertura florestal e os usos da terra observados, em conjunto com a análise do arranjo espacial da população, permitiram estabelecer tipologias e descrever trajetórias de padrões de desmatamento associados às diferentes formas, estágios e dinâmicas de ocupação. Para caracterizar a evolução dos padrões de uso da terra, mapas de uso e cobertura da terra foram combinados com dados do censo populacional e agropecuário. Uma tipologia dos fixos foi desenvolvida a partir de métricas que descrevem as formas e estruturas da paisagem. Em adição, um estudo exploratório, em escala local, analisou a dinâmica de inundação da planície do médio Amazonas e descreveu sua participação na evolução dos padrões de cobertura da terra para as áreas inundadas. A análise integrada da dinâmica de composição das massas de água que circulam pela planície e os estados tróficos dos lagos em diferentes estágios do ciclo hidrológico com dados de uso e ocupação do solo permitiu avaliar possíveis impactos dos processos antrópicos sobre a qualidade das águas do médio Amazonas.

Assine a newsletter e fique por dentro dos nossos projetos.